Mana do mês de Março: Xuxa

No dia 27 do mês de Março de 1963 nascia em Santa Rosa, no interior do Rio Grande do Sul, uma mulher que iria revolucionar a televisão brasileira e ainda marcar gerações. Estamos falando dela, Maria da Graça Xuxa Meneghel, ou melhor, a "Rainha dos baixinhos". Apresentadora, cantora, empresária, atriz, modelo e filantropa, não há quem não conheça Xuxa, e nem quem nunca tenha assistido uns de seus programas infanto-juvenis e comemorado aniversários ao som de "Parabéns da Xuxa". Por esse e outros motivos, não poderíamos escolher outra mulher para ser nossa Mana do Mês de Março.



A apresentadora ganhou o nome do meio através de uma promessa feita por seus pais. Durante a gestação de Dona Alda, seu pai, Seu Luís, ao saber que o bebê e a mãe corriam risco de vida no parto, prometeu dar á sua filha o nome em homenagem à Nossa Senhora das Graças se tudo desse certo. A pequena Maria da Graça só passou a ser chamada de Xuxa pelo irmão, Bladimir. Anos depois, em 1988, ela conseguiu atribuir judicialmente o apelido ao seu nome de batismo. Ainda na infância, aos sete anos Xuxa saiu de sua cidade natal com seus pais e irmãos, rumo ao bairro Bento Ribeiro no Rio de Janeiro.


O início de uma vida no meio artístico


A vida artística de Maria da Graça começou aos 17 anos, em 1979, quando começou a carreira de modelo. Apenas um ano depois, ela já estampava a capa de uma das principais revistas do país na época, a Carinho. No mesmo ano, Xuxa chegou a sair na capa de mais de 80 revistas. Em 1982 a modelo posou nua para a revista Playboy, trabalho que rendeu assunto na vida de Xuxa ainda por muitos anos depois. A carreira internacional chegou quando ela passou a fazer parte da agência Ford Models, uma das maiores do país que tornou possível desfiles nos Estados Unidos e na Europa.


Se primeiro trabalho como atriz aconteceu em 1983, quando estrelou no filme Amor Estranho Amor ao lado de Tarcísio Meira, Mauro Mendonça e Vera Fischer. Até hoje o filme é comentado e isso se dá ao fato de que Xuxa interpretava nele uma prostituta que tinha relações com o filho de 12 anos de seu ex-amante. Inclusive, em 2011, foi levantado uma fake news de que ela era envolvida com pedofilia, rendendo até processos dela ao Google.


Mas foi em 1983 que Xuxa começou sua carreira como apresentadora, na TV Manchete. Clube da Criança foi seu primeiro programa e o formato era considerado inovador, pois foi o primeiro a ter desenhos animados intercalados com brincadeiras e atrações musicais. Neste período a apresentadora morava em Nova Iorque e durante os fins de semana viajava para o Rio para fazer as gravações do programa. A agência que empresariava Xuxa na época, exigiu que ela fizesse uma escolha entre a carreira de modelo e de apresentadora. E eu não preciso nem dizer qual foi a escolha dela, né?


O início da fama de Rainha dos Baixinhos começou na TV Manchete, no Clube da Criança. | Imagem: Reprodução

Marcando gerações com o Xou da Xuxa


O sucesso de Xuxa na TV Manchete foi tanto que passou a chamar a atenção de diretores de outros canais de televisão, incluindo o Mario Lúcio Vaz da Rede Globo. Em 30 de junho de 1986 estreva o Xou da Xuxa na Globo, um programa diário que foi exibido por 6 anos de segunda a sábado nas manhãs da emissora. O programa foi de extrema importância na carreira da nossa Mana do Mês. No Xou da Xuxa, a apresentadora chegava e fazia saídas triunfas em uma nave espacial, tinha um momento que incentivava as crianças a tomarem café da manhã e ainda foi nele que ela criou sua marca, um beijinho que deixava a marca de batom. Quem não assistiu o programa, se procurar na internet consegue ver a leveza que o as manhãs da Rede Globo ganhavam com a Rainha dos Baixinhos, ela além de se divertir com as crianças, sempre passava mensagens positivas para o público.


Quem não se lembra de Xuxa saindo da nave espacial? | Imagem: Reprodução

Em paralelo ao programa, Xuxa lançou seu primeiro trabalho como cantora, o LP Xou da Xuxa. No programa Natal de 1986, a apresentadora recebeu seu oitavo disco de platina, que era um prêmio concedido a cada 250 mil cópias vendidas do primeiro álbum. Naquele ano ela havia vendido mais discos que o Roberto Carlos (porque choras?). Os dois trabalhos que vieram após o primeiro lançamento, quebraram recordes absolutos do primeiro disco e ainda durante este período, a cantora saiu em turnês enormes que foram vistas por milhões de pessoas. Em 1987, ela foi incluída na lista das 10 mulheres de maior destaque do planeta feita pelo jornal francês Libèration!


Em 1988, Maria da Graça lançou seu primeiro longa-metragem, Super Xuxa contra o Baixo Astral. No filme, ela faz o papel dela mesma convocando as crianças para cuidar do meio-ambiente e de suas cidades. Enquanto isso, o Baixo Astral, um ser mal-humorado que vive nos esgotos, decide se vingar de Xuxa por meio do sequestro de seu cachorro Xuxo. Ela então, sai em busca de seu animal e acaba parando em uma dimensão paralela conhecida como Alto Astral. A produção que foi lançada em Junho, foi um sucesso! Sendo o terceiro filme mais visto nos cinemas brasileiros naquele ano e o filme brasileiro mais visto.


E ela não parou por aqui não viu? Em paralelo ao Xou da Xuxa, ela iniciou outros projetos, como o programa Bobeou Dançou, que tinha como objetivo incluir outras faixas etárias ao seu público, os adolescentes. Anos depois lançou o famoso filme, Lua de Cristal, que vendeu 5 milhões de ingressos e está em 21º lugar no ranking de filmes nacionais mais vistos de 1970 a 2011 segundo a Ancine (Agência Nacional do Cinema).


Carreira Internacional


No início dos anos 90, Xuxa foi convidada pela Academia Internacional das Artes e Ciências Televisivas dos Estados Unidos para entregar o Prémio Emmy Internacional na categoria de melhor programa infantil e apresentar uma de suas música. Um ano depois, o sucesso da apresentadora se expandiu na América Latina, graças ao hit Ilariê. Foi então, que uma compilação de canções dos três primeiros álbuns do Xou da Xuxa, foram lançadas em espanhol. Para divulgar o álbum, Xuxa marcou presença em Los Angeles, Miami, Cidade do México e no Festival de Viña del Mar no Chile, o que ajudou a aumentar as vendas de seu primeiro álbum internacional. Ela faz a carreira internacional dela!


Imagem: Divulgação

Em 1991, Xuxa se tornou a primeira brasileira a fazer parte da lista da Forbes, aparecendo na 37ª colocação entre as 40 mais ricas celebridades daquele ano, com um faturamento de US$ 19 milhões de dólares. Em 1992, ela fez sua estreia na TV Argentina com o El Show de Xuxa, exibido pela maior emissora do país, a Telefé. No mesmo ano, também lançou o programa Xuxa Park na Espanha, na Telecinco. Um ano depois a Rainha dos Baixinhos chegou nos Estados Unidos, com um contrato assinado com a produtora estadunidense MTM Enterprises, com uma versão de seu programa falada e inglês. O pragrama Xuxa tinha meio hora de duração, brincadeiras infantis, quadros educativos e números musicais.



Uma rainha jamais perde sua majestade


Em 1994, Xuxa volta para o Brasil com uma versão brasileira de seu programa espanhol, transmitido aos sábados na TV Globo. Depois disso, a loira lançou mais e mais trabalhos, apresentou outros programas até 1997, quando anunciou sua gravidez no programa do Faustão, movimentando e surpreendendo seu público. Assim como o inicio da gestação, o final também parou o Brasil, o nascimento de Sasha Meneghel foi divulgado no Jornal Nacional pela Fátima Bernardes.


No ano de 2001, após a licença maternidade, Xuxa iniciou o projeto Xuxa Só para Baixinhos, que trazia clipes para cada uma das músicas e era destinado à crianças de 0 à 10 anos. Em 2005, estreia o programa TV Xuxa que, mesmo após sofrer algumas reestruturações conforme os anos se passavam, permanece na grade do final de semana da Globo. Mas foi 10 anos depois, em 2015 que Xuxa mudou de vez seu público álvo ao sair da Rede Globo e ir para a TV Record. Na nova emissora, a apresentadora comandou programas como Xuxa Meneghel, Dancing Brasil e The Four Brasil. Depois de 12 anos sem apresentar algo voltado para o público infantil, a loira ganha um programa no PlayPlus da Record chamado Geração Xuxa, um talk show para crianças.


Imagem: Divulgação

Ao longo dos anos Xuxa atuou como modelo, atriz, apresentadora, cantora e empresária. Trabalhando desde os 17 anos, a Rainha dos Baixinhos nunca deixou de ser querida pelo seu público e de fazer parte da história de milhares de pessoas. Em seu currículo tem mais de 20 filmes, no meio musical criou séries de álbuns famosas e nos empreendimentos, Xuxa conta com a empresa Xuxa Produções voltada para a área de cinema, o Xuxa Internacional Corporation que inclui marcas de brinquedos, DVD's e CD's e a Fundação Xuxa Meneghel que trata de filantropia.


Particularmente falando, posso dizer que faço parte de uma das milhares de pessoas que tiveram a infância mais divertida dançando e assistindo Xuxa. É inegável seu sucesso, força e dedicação, e por isso, um texto de Mana do Mês ainda é pouco para falar desta mulher. Afinal, uma rainha nunca perde sua majestade, né?


____


“Mana do mês” é a personalidade feminina influente escolhida para ser homenageada pelo Telas. Todo mês uma mulher importante e relevante é selecionada para contarmos sua história e legado.