Festival recebe Mart'nália, Liniker, Ludmilla e Luisa Sonza para combater violência contra mulher

Quatro vozes da música brasileira se reuniram para cantar juntas no Theatro Municipal do Rio na última sexta-feira. O objetivo? Lançar luz sobre o combate ao preconceito e à violência contra mulheres.


O festival Tim Music Mulheres Positivas recebeu Mart'nália, Liniker, Ludmilla e Luisa Sonza em uma noite de ingressos esgotados e com renda revertida para instituições de apoio à mulheres vítimas de violência. É uma realização da Nova Traço Entretenimento.


Logo na abertura, as quatro vozes se reuniram para homenagear Alcione com a interpretação de "Você me vira a cabeça", um dos momentos mais celebrados pelo público que lotava que lotava o teatro.


Em seguida, as artistas se revezaram em apresentações individuais ou em duplas com covers ou músicas de suas próprias carreiras.





Mart'nália percorreu todo o palco e foi a única a interagir com todos os integrantes da orquestra e os músicos que acompanhavam as artistas. O carisma e simpatia da filha de Martinho da Vila tomaram conta do espaço.


Mas, claro, a presença de Liniker, Lud e Luisa também arrancaram aplausos e gritos, em especial. Suas músicas autorais foram cantadas do início ao fim.


Entre os duetos que se destacaram estão a parceria de Mart'nália e Liniker na faixa "Estácio, Holly Estácio", de Luiz Melodia. E, para fechar a noite, a performance de Lud e Luisa para o sucesso "Café da Manhã", com direito a trend de TikTok em pleno palco do Theatro Municipal com orquestra.


A noite reservaria ainda um ato político: Ludmilla e Liniker simularam um L com a mão. A atitude incentivou o público a gritar o nome do ex-presidente e candidato Lula da Silva.



Surpresas no palco


Além de Mart'nália, Liniker, Lud e Luisa, a noite ainda reservou a participação especial de outras três cantoras da nossa música.


A baiana Larissa Luz resgatou toda a potência da rainha Elza Soares ao cantar "Fadas", música escrita por Luiz Melodia. Larissa, inclusive, já deu vida a Elza no teatro.


A paulista Annalú trouxe a "Malandragem" da inesquecível Cássia Eller, enquanto a potiguar Juliana Linhares homenageou Gal Costa com "Vaca Profana".


Liniker, Larissa Luz, Annalú e Juliana Linhares retornaram ao festival no sábado, porém, ao ar livre, na Praça da Cinelândia.


Aplicativo Mulheres Positivas


O festival ainda divulgou uma nova versão do aplicativo Mulheres Positivas, uma plataforma de empoderamento que promove o desenvolvimento pessoal e profissional das mulheres. A iniciativa é liderada pela TIM há um ano e já reúne 80 empresas em torno do aplicativo de mesmo nome, com oferta de vagas de emprego e cursos gratuitos para ampliar a participação das brasileiras no mercado de trabalho.