Bom mesmo seria se fosse Natal todo dia...

"O dia 25 foi escolhido para celebrarmos o nascimento de uma pessoa que veio ao mundo e nos ensinou muitas coisas boas. E é por celebrarmos esta pessoa que o Natal se torna tão mágico a ponto de nos fazer sentir algo dentro da gente. O famoso espírito natalino, sabe?"



Sempre fui uma criança apaixonada por histórias populares e cheias de personagens mágicos. Sempre acreditei em coelhinho da páscoa, fada do dente e papai noel. Mesmo amando todas as histórias, nada me cativava mais do que pensar que em algum lugar do mundo existia uma pessoa que no feriado lembrava da gente e sempre dava um jeitinho de presentear todas as famílias.


Natal sempre foi o dia mais mágico de todos mas não somente pela família noel, como também pelo significado desta data. Eu devia ter uns 5/6 anos quando minha mãe me explicou o que a gente comemorava no Natal e tenho certeza que naquele momento meu olho brilhou.


O dia 25 foi escolhido para celebrarmos o nascimento de uma pessoa que veio ao mundo e nos ensinou muitas coisas boas. E é por celebrarmos esta pessoa que o Natal se torna tão mágico a ponto de nos fazer sentir algo dentro da gente. O famoso espírito natalino, sabe? No dia de hoje a gente celebra o amor, empatia, união e tantas outras coisas boas que normalmente as pessoas esquecem que existem. Sim, porque normalmente não há muito amor ao próximo, não há muita união e muito menos empatia. Há preconceito, racismo, machismo, homofobia e os outros temas que estamparam muitas das notícias nos últimos anos e principalmente em 2020.


Bom mesmo seria se a gente deixasse o espírito natalino fazer morada no nosso dia a dia e que quando o relógio marcasse 00h do dia 26 a gente não se esquecesse dele. Porque de verdade, bom mesmo seria se fosse Natal todo dia e o amor, união e empatia fossem celebrados em todos os outros dias do ano.


____

Textos não jornalísticos, para falar de manias, da vida, de amores... E todas as outras coisas o coração.