Quem são as personalidades por trás de “Uma Noite Em Miami”?

Já imaginou como foi o encontro de quatro grandes personalidades da luta racial norte-americana? Pois é isso que Uma Noite Em Miami entrega para o público. Um quarto de hotel, sorvete, religião, raça, Muhammad Ali, Malcolm X, Sam Cooke e Jim Brown. Mas, afinal, quem são as personalidades por trás do filme que arrematou as indicações aos Oscares de Melhor Ator Coadjuvante com Leslie Odom Jr., Melhor Canção Original com “Speak Now” e Melhor Roteiro Adaptado?


Vale ressaltar que Uma Noite Em Miami (disponível no Amazon Prime Video) marca a estreia de Regina King na direção, tem um elenco quase inteiramente preto (e masculino rs) e é uma adaptação da peça teatral de Kemp Powers, que também assina o roteiro do longa. Inclusive, Powers também concorre ao Oscar por Soul, animação que ele co-dirigiu e co-escreveu. O homem tem tudo para ter uma noite feliz, né?



Leia também: Crítica: "Soul" tem mensagem emocionante (e muitas lágrimas)



Uma Noite Em Miami traz diálogos intensos e calorosos sobre preconceito, racismo, resistência e a importância de se posicionar enquanto figura pública. Mesmo com essas características bem marcantes, o longa não se torna cansativo ou pesado. É leve, entretém e mostra as inúmeras camadas das discussões sobre raça. Por isso, vamos apresentar um pouco das personalidades por trás do filme dirigido por Regina King.



Cassius Clay/Muhammad Ali

Eli Goree interpreta o boxeador Muhammad Ali que, em grande parte do filme, se apresenta como Cassius Clay, já que ainda não se convertera ao islamismo. Ali é, até hoje, um dos maiores nomes do esporte mundial e é considerado um dos primeiros esportistas a aliar esporte e política. Fora dos ringues, ele se destacou pela luta política contra o racismo e contra a Guerra do Vietnã. Ele chegou a ser convocado para a Guerra, mas se recusou a se alistar, alegando motivos religiosos e políticos. Foi, inclusive, quando disse sua famosa citação: “por que eles deveriam me pedir para colocar um uniforme, ir a dez mil milhas de casa e atirar bombas e balas nas pessoas marrons no Vietnã enquanto as pessoas chamadas de 'nigger' em Louisville são tratadas como cachorros e negadas de direitos humanos básicos?". Por essa recusa, ele foi processado pelo governo

Eli Goree interpreta Muhammad Ali.

Malcolm X

Outra figura de destaque no filme (e na história) é Malcolm X, interpretado por Kingsley Ben-Adir. O longa se passa em 1964 — um ano antes do assassinato de Malcolm — e mostra a preocupação constante em que ele vivia de estar sendo perseguido. Ele foi um importante líder no movimento negro nas décadas de 50 e 60 nos Estados Unidos e advogava pelo islamismo, pelo socialismo e acreditava que, para uma verdadeira revolução, a força física poderia ser necessária. Por isso, era visto por muitos como radical — fato exposto no próprio filme. Porém, depois de ganhar mais sucesso e ter embates com o líder da Nação do Islã, Elijah Muhammad, criou o próprio grupo não religioso, a Organização da Unidade Afro-Americana, para unir os afro-americanos. Ele foi assassinado com 16 tiros por três membros da Nação do Islã — mas muitas são as teorias de que a polícia e o FBI também estavam por trás do crime.


Kingsley Ben-Adir interpreta Malcolm X.

Sam Cooke

Foi Leslie Odom Jr. que arrematou a indicação ao Oscar por sua atuação como Sam Cooke — e devo dizer que acho válida. Para mim, foi uma das atuações no filme que mais se destacou junto com a de Kingsley Ben-Adir. Sam Cooke é um dos mais influentes músicos pretos do cenário pós Segunda Guerra e é considerado o Rei do Soul. Durante sua carreira de oito anos, Cooke lançou 29 singles que figuraram no Top 40 da parada de singles pop da Billboard e foi um dos primeiros artistas pretos da modernidade a tomar controle de suas finanças, como é até mencionado no filme. Ele começou como cantor em um grupo gospel e depois se aventurou para um mundo mais pop, o que gerou opiniões controversas na comunidade negra norte-americana. Mas foi essa mudança que possibilitou seu sucesso e influência no Movimento dos Direitos Civis, conseguindo destaque na população branca e negra para lutar pela causa. Sua música A Change Is Gonna Come é, até hoje, um hino da luta antirracista.

Leslie Odom Jr. está indicado a Melhor Ator Coadjuvante por interpretar Sam Cooke.

Jim Brown

Das quatro figuras do filme, Jim Brown é o único ainda vivo. Interpretado por Aldis Hodge, Brown é um dos maiores jogadores de futebol americano e detém, até hoje, muitos recordes da NFL — a liga esportiva profissional do esporte. Como podemos ver no próprio filme, ele se aposentou do esporte para explorar a carreira de ator. Também advogou pelos Direitos Civis e criou a Black Economic Union, para dar suporte econômico às comunidades negras nos Estados Unidos, e o programa Amer-I-Can, que trabalha com menores envolvidos com gangues em Cleveland e Los Angeles. Seu legado é inegável, porém complicado (não podemos passar tanto pano rs). Foi indiciado por violência doméstica três vezes e condenado por vandalizar o carro de sua ex-esposa.

Aldis Hodge interpreta Jim Brown.

Regina King


Por último e definitivamente não menos importante, precisamos falar sobre Regina King. Uma Noite Em Miami foi sua estreia na direção e entregou qualidade, não podemos negar. E, com isso, fez história. King se tornou a primeira diretora preta a ter um filme selecionado e exibido no Festival Internacional de Cinema de Veneza, na Itália. Em entrevista ao Los Angeles Times, disse que “sentimos que tínhamos que fazer o filme logo porque estamos em um momento em que as pessoas talvez estejam abertas ao que temos a dizer. Estamos tendo conversas profundas sobre raça e eu gostaria que essas conversas se transformassem em ações. Talvez esse filme ajude a mudar a agulha nessa direção”. Acredito de verdade que o filme tenha esse potencial, já que realmente traz todo o debate de raça de forma leve.



____


Listas semanais com dicas selecionadas sobre filmes, séries, músicas, livros e peças teatrais. É nessa categoria que você descobre sugestões do que assistir nas plataformas de streaming ou o que fazer em um dia atoa em casa.