top of page

Gabriela Garrido fala sobre inspiração em seu novo single autoral

A sensação de estar completamente arrebatada por algo ou por alguém e submergir naquele sentimento, descobrindo a si mesma, foi a inspiração paraA Sua Voz. O novo single autoral da cantora e compositora Gabriela Garrido chegou em todas as plataformas de música e também ganhou um videoclipe.


A cantora carioca de 27 anos está desde os 16 anos em atividade, já se apresentou em diversas casas de show do Rio de Janeiro e soma dois EPs lançados, "Mergulho", de 2016, e "Entre", de 2018.


Foto: Divulgação

“A Sua Voz” é o primeiro single do novo álbum autoral, “Quebrando Promessas”, que sai no segundo semestre. A faixa tem uma textura sensual marcada pela bateria e pelo baixo, além de riffs intensos e graves nos sintetizadores, em sinergia com a marcante voz de Gabriela. A canção pode ser facilmente confundida com uma balada indie romântica, no entanto, não é somente o amor a inspiração da artista.

“Sinto que a música pode ser interpretada de várias formas e esse ‘objeto’ de desejo pode variar. No meu caso, quis falar sobre a minha relação com a arte de outras pessoas. Quando me sinto distante de mim mesma, uma forma de me reencontrar é através da música de outros artistas, por exemplo. Essa sensação de estar obcecada por um álbum, ou pela arte de alguém, seja um livro ou um filme, para mim, é como ‘pegar emprestado’ uma voz, quando há dificuldade de me conectar com a minha própria", diz.

Assim, a canção expressa toda a delícia e a intensidade de descobrir novas partes de si mesmo através do contato com o outro, não necessariamente o contato afetivo.


“A catarse da guitarra no refrão traz um pouco disso. É essa mistura de prazer e intensidade descoberta a partir do encontro com algo que nos modifica profundamente”, revela Gabriela. E foram encontros com outras canções que tornaram "A Sua Voz" o que ela é. Com produção musical de Nathanne Rodrigues, a faixa teve como referência o trabalho de artistas como Mitski, Terno Rei, Mahmundi e Letrux.

Para a concepção do clipe, outra grande referência foi o cantor francês Christine and The Queens, cujo trabalho Gabriela conheceu durante a pandemia. Dançarino expressivo nos vídeos das suas próprias canções foi uma das principais inspirações da artista no processo de criação do clipe.


“Foi uma "voz" que peguei emprestada no período de isolamento social, que me salvou em vários momentos e me manteve inspirada. Foi um grande empurrão para que essa ideia de dançar surgisse”, diz.

Para traduzir em imagens a representação da música, Gabriela imaginou uma narrativa em que ela fosse “invadida” por uma força inspiradora. Para isso, convocou a bailarina contemporânea Flora Dias que, no videoclipe, surge logo no início com uma caracterização dominadora e entra na vida da intérprete por meio de uma dança. As cenas, viscerais, dramáticas e com muita movimentação corporal têm roteiro de Gabriela e Toya Teicher, que também assume a direção.

No clipe, a “criatura” domina completamente a artista, mostrando que, ao se permitir ser invadido pela força do outro, também é possível se perder.


“Eu não sabia absolutamente nada de dança e fiz cerca de 4 meses de preparo com ela antes de gravar. Tivemos diversas conversas sobre a música e sobre a temática, e ela foi montando a coreografia para nós duas a partir disso. Foi um desafio enorme para mim, não só no campo físico mas também emocional - tive que derrubar muitas barreiras de insegurança para conseguir me entregar por inteiro”, afirma Gabriela.

Assista o videoclipe:



FICHA TÉCNICA - MÚSICA: Composição e voz: Gabriela Garrido

Arranjo e produção musical: Nathanne Rodrigues

Guitarras, Baixo e Synths adicionais: Nathanne Rodrigues

Teclados e Synths: Thaysa Pizzolato

Bateria: Renan Carriço

Mixagem e Masterização: Nathanne Rodrigues

Arte da capa: Clarisse Veiga


FICHA TÉCNICA - VIDEOCLIPE:

Elenco: Flora Dias e Gabriela Garrido

Coreografia e preparação corporal: Flora Dias

Direção e montagem: Toya Teicher

Roteiro: Gabriela Garrido e Toya Teicher

Direção de fotografia: João Victor Borges

Figurino: Olivia Lodi

Cenografia: Alice Cruz

Correção de cor: João Victor Borges

Fotografias still: Mav Matheus

Assessoria de imprensa: Prisma Colab

Comments


bottom of page