Conheça o trabalho de Vivian Maier no "Dia Mundial da Fotografia"

Nesta quinta-feira (19) comemoramos o "Dia Mundial da Fotografia". A data foi escolhida para comemorar o surgimento do daguerreótipo - o primeiro processo fotográfico que se tem registro. Para celebrar o dia e os profissionais da área, vamos falar sobre a vida e o trabalho de Vivian Maier, uma fotógrafa de Nova York, que documentou importantes épocas da cidade entre a década de 1950 e 1960.


Diferente de muitos nomes importantes, Maier não conseguiu publicar seu trabalho e morreu sem reconhecimento, com muitas dívidas, precisando de ajuda de amigos e conhecidos para se manter. Por isso, celebrar o trabalho sensível e importante de Vivian é uma forma de exaltar seu talento, mesmo anos depois de sua morte. Confira mais sobre a fotógrafa e veja algumas de suas fotos mais marcantes.


Quem foi Vivian Maier?

Vivian Maier nasceu em 1º de fevereiro de 1926, em Nova York. Entretanto, sua mãe era francesa e seu pai austríaco, e a jovem viveu longos anos de sua infância na França. Ela retorna aos Estados Unidos de vez em 1951 e começa a trabalhar como babá e cuidadora - profissão que carregou ao longo de toda a sua vida. A fotografia era apenas um hobbie de Vivian, que chegou a ter mais de 100 mil negativos em seus armários.


A maioria de suas peças foram tiradas em sua cidade natal e em Chicago. No estado de Illinois, ela tinha uma câmera escura e um banheiro privado na casa em que trabalhava como babá. Lá ela imprimiu muitos rolos de fotografia P&B. Porém, a partir do momento em que as crianças cresceram, Vivian começou a trocar de trabalho e muitos de suas produções se perderam.


Alguns anos mais tarde, a fotógrafa começou a experimentar filmes coloridos, alternando entre o característico preto e branco que costumava a usar. Suas fotografias buscavam retratar o dia a dia das ruas movimentadas - crianças chorando, casais brigando, pessoas sem-teto. Vivian via aquilo que muitos de nós não observamos e, por isso, seu trabalho é tão especial. Mas não se engane: também existem registros de celebridades, como o de Audrey Hepburn em uma pré-estreia em Chicago, que pode ser visto mais embaixo.


Em 2008, Maier escorregou em uma poça de gelo e bateu a cabeça, a partir daí, sua saúde foi deteriorando. Sem poder trabalhar, Vivian contava com o apoio de amigos e doações de adultos que cuidou quando eram crianças. Ela morreu em 2009 em uma casa de repouso, sem ser reconhecida pelo seu incrível trabalho.


Confira algumas as fotografias de Vivian Maier, retiradas de seu site:

____ Listas com dicas selecionadas sobre filmes, séries, músicas, livros e peças teatrais. É nessa categoria que você descobre sugestões do que assistir nas plataformas de streaming ou o que fazer em um dia atoa em casa.