Cinemateca Brasileira anuncia a demissão de todos os funcionários após a reintegração à União

E a saga dramática da Cinemateca Brasileira não tem fim! Após passar por períodos de instabilidade com a rápida passagem da atriz Regina Duarte na Secretaria de Cultura e, logo depois, com a promessa de assumir a coordenação da instituição, a Acerp (Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto) soltou um comunicado na tarde de ontem (12) em que dizia que todos os funcionários seriam demitidos.


As demissões, que começaram a acontecer hoje e envolvem mais de 40 funcionários de diversos setores, acontecem devido ao processo de reintegração da Cinemateca à União. Após um embate duradouro entre a Roquette Pinto e o governo federal, a devolução das chaves da instituição ocorreu na última sexta-feira (7) com a presença de agentes da Polícia Federal.


Fachada da Cinemateca Brasileira | Foto: Reprodução.

Sem receber há quatro meses, os funcionários da Cinemateca Brasileira viram o seu desmanche de perto e, agora, depois de idas e vindas, esse encerramento dramático deixa em evidência a preocupação inexistente do governo na preservação da cultura no nosso país. A instituição, que possui mais de 70 anos de existência, conta com mais de 250 mil rolos de filmes e mais de 1 milhão de documentos em seu acervo. É, com certeza, um pedaço da história que ficará perdido por tempo indeterminado.


____

Com atualizações diárias, a categoria "Notícias" é para quem quer ficar por dentro de tudo o que acontece com as mulheres (e para as mulheres) dentro do mundo da cultura