A representatividade que faltava no pagode: Numanice, novo EP de Ludmilla!

O novo EP de Ludmilla, Numanice (Warner Music, 2020), além de revelar uma outra paixão da cantora, traz toda a representatividade que o pagode precisava. Afinal, quantas cantoras de pagode você conhece?

Não é de hoje que a cantora Ludmilla vem mostrando sua paixão pelo pagode. Como boa carioca, as rodas de samba sempre estiveram presentes nas comemorações familiares, e foram nessas reuniões que ela descobriu que, além de funk e pop, ela também gostava de cantar samba e pagode. Além de cantar em casa, a cantora sempre dava “palinhas” em programas de TV que participava, e sempre trouxe aos seus fãs o desejo de vê-la cantando pagode.


Numanice


O EP conta com seis músicas – quatro inéditas de autoria de Ludmilla e mais duas regravações. “Amor difícil”, “Não é por maldade” com participação de Marvvila, “Te amar demais” uma regravação do hit do cantor Sodré, “Cheiro bom do seu cabelo”, “Pôr do sol na praia” música gravada com Silva antes do EP e “Tô de boa”.



Foto: Divulgação

Amor Difícil


Numanice abre com a faixa “Amor Difícil”, que retrata a pegada do pagode raiz. Os versos dessa música já eram familiares aos fãs da Lud, já que em uma live feita em seu Instagram, ela cantou um trecho da canção. A letra conta sobre um drama amoroso, com uma melodia gostosa, presença de backing-vocals, um refrão chiclete e ainda com o famoso “Lará-lará” daqueles que ficam na cabeça por um bom tempo. “Amor Difícil” é a música de trabalhodo Ep, composta pela Ludmilla e que ainda tem um quê autobiográfico no seguinte verso:“Faço a minha mala, dou uma viagem / O comentário é foda, é Ludmilla na cidade / Luzes, sexo, festas, drogas / Me sinto vazia, sem ela nada disso importa”.


Não é por Maldade


O EP segue com a faixa “Não é por maldade” com participação de Marvvila, uma cantora revelada na quinta temporada do programa The Voice Brasil da TV Globo. A canção retrata a história de um casal que vive um romance mas não se entende bem, já que um prefere a liberdade de uma vida solteira - “Eu gosto do cheiro que você deixa no meu travesseiro / Eu gosto da gente pegando fogo no chuveiro / Mas é que eu também gosto da minha liberdade / Eu sumo mas eu volto, não é por maldade”. Esse tipo de história é comum no pagode, mas agora em Numanice, a canção ganha a voz de mulheres com Ludmilla e Marvvila.


Te amar demais


“Te amar demais” é a terceira faixa e uma regravação da canção famosa na voz de Sodré. Contando a história de um relacionamento que não acabou bem, “Te amar demais” tem uma pegada sentimental mais forte que nas outras canções do EP, sendo provavelmente essa a letra que fará muitos chorarem ao ouvir. A música é a que se destaque no quesito vocal da Ludmilla. No refrão, a cantora arrisca uns falsetes, executados com sucesso, que trazem todo o sentimento que a letra precisa.


Cheiro bom do seu cabelo


“Cheiro bom do seu cabelo” é a faixa que mais transparece o amor que Ludmilla tem por sua esposa e bailarina Brunna Gonçalves - Eu não seria capaz de trocar você / Quero estar contigo até o envelhecer / Dormir de conchinha / Com a minha neguinha / Te abraçar quando o mundo te der medo / Fazer do meu peito, seu melhor travesseiro / Sentir o cheiro bom / Que vem do seu cabelo.” A música começa com uma melodia daquelas que envolve por ser acompanhada do “Ô, ô-ô, ô-ô”. É uma das canções em que Lud interage com os ouvintes ao chamarem pra acompanhar na “palma da mão” e admito que é a minha canção favorita do EP!


Pôr do sol na praia


Trazendo a vibe solar do EP, a faixa “Pôr do sol na praia” é uma canção regravada, que anteriormente tinha a participação de Silva. A letra traz uma pegada de positividade - “Parei de reclamar / A vida vai passar / Não vou ficar mais nessa / Olha pro lado e vê / Quem anda com você / Cê tem que abraçar / Preste bem atenção / Coisas do coração / São como essa ladeira / Pra conseguir subir / Tem que ser leve, sim / O amor te estende a mão.”


Tô de boa


“Tô de boa” é a última faixa de Numanice. É a canção que facilmente você veria tocando numa roda de samba ou num churrasco de domingo - “Bota o copo pro alto, vamos fazer um brinde (Ei!) / À nossa liberdade, à nossa felicidade / Garçom, traz mais um balde que hoje eu quero chapar / Esquecer dos problemas e vim pagodear!”. Assim como em “Cheiro bom do seu cabelo”, Lud interage com os ouvintes da canção sugerindo uma coreografia simples, mas cheia de alegria como a música “A coreografia é fácil: pega o copo que tá em cima da mesa, abraça seu melhor amigo e canta aí!”. Com melodia envolvente que não deixa ninguém parado ao ouvir, a canção pode ser considerada a opção perfeita pra encerrar o EP de pagode tão esperado pelos fãs de Ludmilla!


____

Quer saber nossas impressões sobre diversas obras das mulheres na cultura? Cinema, música, literatura, teatro e muito mais. Tudo isso, duas vezes por semana, na categoria 'Crítica'.