9 influenciadores pretxs e LGBTQIA+ para acompanhar

Entramos agora na reta final do mês de junho - e menina, como o ano passa rápido, né? Seguindo as comemorações do Mês do Orgulho LGBTQIA+ aqui no Telas Por Elas, a lista de hoje levanta outra bandeira importante e que tem pautado as redes sociais e o mundo. Quantos influenciadores pretos você conhece? E quantos desses são LGBTQIA+? Que tal conhecer e acompanhar alguns?



Janelle Monáe

Começando grande e internacional, Janelle Monáe é uma cantora preta estadunidense que se assumiu pansexual em 2018. "Eu quero que meninas, meninos, não-binários, gays, héteros, queer e qualquer pessoa tendo problemas com a sexualidade, sentindo-se reprimido por serem únicos, saibam que eu os vejo," ela disse em entrevista à revista Rolling Stone.


Gabriela Hebling

Tem ex-BBB nessa lista, sim! Mas Gabriela Hebling vai muito além de ser uma simples ex participante de reality. Ela é cantora, percussionista, designer e ativista pelas causas preta e lésbica. Embaixadora do Instituto Identidades do Brasil, militou na casa mais vigiada do Brasil, nas redes sociais e nas ruas também.




Nátaly Neri

Youtuber e influenciadora digital, Nátaly Neri é uma ativista virtual que fala sobre várias coisas em suas redes sociais. De sexualidade, raça, veganismo, relacionamentos e estilo de vida, ela tenta compartilhar o que conheceu, viveu e aprendeu na vida. Ela se identifica como panromântica - que é uma variação do guarda-chuva pansexual.



Ana Claudino

Lésbica, Ana Claudino é pesquisadora, ciberativista e colunista do Mídia NINJA. Além disso, é criadora do canal no YouTube Sapatão Amiga e do podcast LesboSapiência. Em seus vídeos, além de militar e explicar sobre gênero e raça, ela também dá dicas, conselhos e analisa obras midiáticas.



Yasmin Benoit

Yasmin é uma modelo, ativista e escritora inglesa. Militante, ela levanta a bandeira e promove a visibilidade da assexualidade, do aromanticismo e de pessoas de cor LGBTQIA+.


Preta Araujo

Preta Araujo é uma atriz, youtuber e influenciadora digital bissexual. No seu canal, ela fala sério e brinca na dosagem certa. Tem vídeo de esquete de humor, militância, maquiagem, cabelo, skin care, moda, estilo de vida, enfim, para todos os gostos.


Erica Malunguinho

Deputada estadual de São Paulo eleita em 2018, Erica Malunguinho (PSOL) foi a primeira transvestigenere nominalmente eleita no Brasil. Nas redes sociais e na Assembleia Legislativa atua nas áreas de luta antirracista, educação, saúde, cultura, povos tradicionais, comunidades de terreiro, mulheres, população LGBTQIA+ e população carcerária.



Bielo Pereira

A Bielo é uma influenciadora intersexual e bigênere. É apresentadora do #CoisaBoaPraVc do GNT, uma parceria de Quebrando o Tabu e Razões para Acreditar, e do podcast As Tias Do Pavê, que mistura cultura pop, opinião e corote. Em suas redes, ela milita pela causa preta, gorda e LGBTQIA+.



Ana Flor

Ana Flor se identifica como travesti há cerca de cinco anos. Ela é comunicadora, graduanda em pedagogia pela UFPE e pesquisa e milita acerca de gênero, sexualidade, educação e política. No Instagram fala bastante sobre sua vivência como travesti e transfobia.


Essas foram algumas poucas das incontáveis pessoas pretas LGBTQIA+ que usam as redes sociais para expandir sua voz, vivência e luta. Seguir e acompanhar essas e outras contas é trazer diversidade para o seu dia a dia através do seu celular.


____

Listas semanais com dicas selecionadas sobre filmes, séries, músicas, livros e peças teatrais. É nessa categoria que você descobre sugestões do que assistir nas plataformas de streaming ou o que fazer em um dia atoa em casa.