8 artistas não-bináries para conhecer

Só em 2021, Demi Lovato e Bárbara Paz se assumiram não-bináries. Elus entram para um grupo extenso de artistas talentoses que não se enquadram no binarismo simplório de gêneros - ou você "nasce homem ou mulher". Nesse guarda-chuva podem entrar pessoas que se vêm em múltiplos gêneros, que não reconhece o princípio de gênero, que transcende a definição do termo...


O Orientando, organização que tem como objetivo disseminar conhecimento sobre a comunidade LGBTQIA+, tem um ótimo conteúdo sobre todas as possíveis formas de se expressar não-binárie. Hoje vamos apresentar 8 artistas que, de alguma forma, estão nesse grupo e ajudam, com sua voz e influência, a tornar o mundo um lugar melhor e mais tolerante.


1) Bárbara Paz

Durante participação no podcast "Almasculina", Bárbara lembrou que um amigo havia dito que elu provavelmente se encaixava no espectro não-binário. "Descobri isso há pouco tempo. Um amigo meu falou que eu era, e eu acreditei, entendi”, afirmou. Paz ainda disse que na sua infância e adolescência a questão de gênero quase não era abordada e, por isso, não fez muitas reflexões quando era mais jovem.


2) Demi Lovato

Curiosamente, Demi também contou com um podcast para revelar sua identidade de gênero ao mundo. Elu falou sobre o assunto em sua própria produção, chamada "4D with Demi Lovato" e, no mesmo dia, fez um post no Instagram e alterou seus pronomes nas redes para "they/them". "Essa decisão veio após um longo processo de cura e autorreflexão", escreveu em legenda.


3) Sam Smith

Em 2019, durante entrevista para a atriz Jameela Jamil, Sam Smith se assumiu não-binárie. "Eu não sou um homem, nem uma mulher. Acho que fico em algum lugar no meio. Tudo faz parte do espectro", disse. Depois, Sam disse que usaria os pronomes ingleses "they/them" e em abril fez uma tatuagem em homenagem a sua identidade.

Foto: @thelondonsocial

4) Jo Kwon

Integrante do famoso grupo de K-pop, 2AM, Jo Kwon também assumiu sua não-binariedade. Durante entrevista à revista coreana, Newsis, elu afirmou que por muito tempo se sentia ofendide quando afirmavam que parecia uma menina, hoje Jo Kwon encara com outros olhos sua identidade. "Ser sem gênero é minha arma", afirma.


5) Lachlan Watson

Por trás do personagem Theo, homem trans na série da Netflix "O Mundo Sombrio de Sabrina", há Lachlan Watson. Após viver grande parte da sua adolescência identificando-se como homem, Lachlan agora se assumiu não-binárie. Elu também é pansexual e brincou em entrevista já estar acostumade a sair do armário.

6) Indya Moore

Indya Moore fez sucesso na série "Pose", atraindo atenção sobre sua identidade e sexualidade também por trás das câmeras. Trangênere e não-binárie, a atriz utiliza tanto os pronomes "they/them" quanto os femininos "she/her". Em 2019, entrou na lista da revista Time, sendo uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. Honra para poucos!


7) Akwaeke Emezi

Emezi é escritore nigeriane de 34 anos. Seu romance de estreia foi "Água Doce", sobre Ada - adolescente que sente que há vários "eus" dentro de si. No livro, Akwaeke fala também sobre os conflitos de transições e dúvidas comuns para pessoas da comunidade LGBTQIA+. Hoje é ume autore premiade e referência de literatura africana.


8) King Princess

O nome King Princess (Rei Princesa) abrange a diversidade de gênero da cantora, que aceita também pronomes femininos. Por sentir atração por meninas, muita gente a rotulou apenas como lésbica, mas King Princess já falou em várias entrevistas sobre ser uma pessoa queer quando se trata de seu gênero.

____


Listas com dicas selecionadas sobre filmes, séries, músicas, livros e peças teatrais. É nessa categoria que você descobre sugestões do que assistir nas plataformas de streaming ou o que fazer em um dia à toa em casa.