5 motivos para você assistir 'Pantera Negra - Wakanda Para Sempre' hoje mesmo

A gente bem sabe que a produção do segundo filme de Pantera Negra foi cheia de imprevistos e momentos difíceis. Em 2020, a morte do ator Chadwick Boseman, que interpretava o Pantera, fez com que a produção tivesse que mudar os rumos e contar uma outra história nesse longa. Para dificultar ainda mais o processo, estávamos em meio a pandemia de coronavírus, que atrasou as gravações e, mais pra frente, ainda gerou uma polêmica sobre a vacinação entre os atores do set.



As dificuldades foram muitas, mas Pantera Negra - Wakanda Para Sempre finalmente chegou aos cinemas e, hoje, viemos dar 5 motivos para você sair de casa agora e ir ao cinema mais próximo conferir o filme.


Homenagem a Chadwick Boseman


O longa inteiro é uma homenagem a Boseman. Ponto. Do início ao fim, o personagem (e ator) são lembrados e celebrados. E, talvez, os primeiros momentos do filme sejam os mais fortes. A morte de T’Challa e a entrada do tradicional logo da Marvel com imagens do ator ao longo de sua jornada no MCU em silêncio absoluto. Era possível ouvir os fungados e as respirações cortadas na sala de cinema. O Pantera Negra havia morrido para sempre e a história partiria daí rumo a um futuro que, naquele momento, ainda parecia incerto.


Força feminina


Não é de hoje que a franquia apresenta mulheres fortes. As Dora Milaje, guardiãs reais, são um exemplo de que sempre houve uma preocupação em mostrar mulheres fortes na história. Nesse segundo filme, entretanto, essa responsabilidade ganha um peso muito maior. As mulheres assumem o protagonismo e tomam a tela e as histórias contadas.



A personagem de Shuri (Letitia Wright), por exemplo, abandona o papel de “irmã do Pantera Negra” e assume a posição de próxima na linha do trono. Já a Rainha Ramonda (Angela Bassett) precisa viver o luto enquanto garante a segurança do seu país e dá suporte para a sua filha. E não para por aí. Muitas outras personagens femininas ganharam mais destaque e puderam se destacar na história.


Novos personagens


Pantera Negra – Wakanda Para Sempre apresenta uma nova nação, também rica em vibranium. O povo Talokan vive no mundo subaquático e é comandado pelo Namor (Tenoch Huerta), também chamado de Kukulkan pelos seus súditos. A história do “vilão” é muito bem contada durante o filme. Entendemos os seus posicionamentos, suas decisões e as suas escolhas durante o filme. Tudo isso bate muito bem com o momento e os sentimentos vividos por Shuri após a perda do seu irmão.


Cena pós-crédito


Impossível assistir um filme da Marvel e não jogar no google: quantas cenas pós-crédito tem esse filme? A gente te responde aqui então. Pantera Negra - Wakanda Para Sempre têm apenas uma cena pós-crédito. E, pelo menos pra mim, foi algo realmente inesperado e que abre muitas portas para o futuro da franquia. Então, lembre-se de não ir embora assim que o primeiro nome aparecer na telona. Ainda têm história ali pra você ver e se surpreender.


Rihanna na trilha sonora


Se esses motivos ainda não convenceram esse coração de fã da cultura pop a ir ao cinema. Saiba que você vai poder escutar as novas da Rihanna, depois de seis anos sem nenhum lançamento musical da cantora. Lift Me Up e Born Again aparecem ali no final do filme, no momento dos créditos, mas fecham lindamente as 2 horas e 41 minutos de filme.



____


Quer saber nossas impressões sobre diversas obras das mulheres na cultura? Cinema, música, literatura, teatro e muito mais. Tudo isso na categoria “Crítica”.