5 animações feitas por mulheres

Quantas animações dirigidas por mulheres você já assistiu? Tá bom! Eu sei que muita gente não fica olhando a ficha técnica de cada filme que já assistiu. Então, que tal uma pergunta mais ampla? Qual a porcentagem de animações dirigidas por mulheres nos últimos 12 anos?


Se você pensou em um número acima de 3%, sinto informar que você errou! A pesquisa divulgada pela USC Annenberg Inclusion Initiative no ano passado, 2019, revelou que de todos os desenhos animados produzidos por grandes estúdios desde 2007, apenas 3% eram dirigidos por mulheres.


Embora esse número seja desanimador, a pesquisa aponta alguns dados positivos. As mulheres ocupam aproximadamente metade de todos os cargos executivos nas principais empresas de animação cinematográfica. Além disso, a área de produção cinematográfica também tem uma ocupação considerável, cerca de 37% das produtoras são mulheres.


Pensando nessa pesquisa (e nesse ambiente historicamente ocupado por homens brancos) decidimos indicar 5 animações feitas por mulheres que você já deve ter ouvido falar! Vamos lá?


The Breadwinner (2017) - Nora Twomey


5 animações feitas por mulheres
Nora Twomey (esquerda) e Parvana (direita).

Indicado ao Oscar de Melhor Filme de Animação em 2018, a animação conta a história de Parvana, uma adolescente que vive no Afeganistão governado pelas forças Talibã. Na trama, o par da personagem é preso injustamente e ela precisa se disfarçar de menino para garantir o sustento da família.


Nora Twomey, a diretora do filme, escreveu a graphic novel que deu origem à animação. A cineasta e animadora irlandesa já trabalhou em filmes como The Secret of Kells (2009), Song of The Sea (2014) e Wolfwalkers, que tem previsão de lançamento para este ano. The Breadwinner está disponível na Netflix!


Bao (2018) - Domee Shi


5 animações feitas por mulheres
Domee Shi (esquerda) e cena de "Bao" (direita)

A animação em curta-metragem foi a ganhadora da categoria no Oscar 2019. O filme, que tem oito minutos de duração, mostra a história de uma mãe que, sofrendo com a ausência do filho, se vê apegada em um dumpling que ganhou vida. Extasiada com a possibilidade de poder cuidar de alguém novamente, ela não percebe que seu novo “filho” começa a ganhar independência.


O curta é dirigido e roteirizado por Domee Shi, uma diretora e ilustradora chinesa que trabalha na gigante Pixar. Essa foi a sua primeira direção, entretanto a cineasta trabalho em grandes filmes do estúdio, como Toy Story 4 (2019), Divertidamente (2015) e Os Incríveis 2 (2018). Bao está disponível no Telecine Play!


Loving Vincent (2017) - Dorota Kobiela


5 animações feitas por mulheres
Dorota Kobiela (esquerda) e cena de "Loving Vincent" (direita)

Mais um indicado à categoria de Melhor Filme de Animação no Oscar. Loving Vincent foi um filme que ganhou a atenção da crítica por ser o primeiro do mundo a ser feito a partir de pinturas em óleo. O filme, originalmente gravado como um live action, foi completamente pintado - take a take - por uma equipe com mais de 100 pessoas.


A história do filme faz referência a vida de Vincent Van Gogh, pintor holandês que teve uma vida conturbada. A história se passa 10 anos após a sua morte, quando Armand Roulin encontra uma carta escrita pelo artista destinada ao seu irmão, Theo. Dorota Kobiela é uma animadora e produtora de cinema e, junto com Hugh Welchman, esteve a frente deste projeto ousado como diretora. O filme está disponível na Netflix e, sinceramente, a animação é uma obra de arte.


Série Mulheres Fantásticas - Rede Globo



Com 12 episódios lançados, a série Mulheres Fantásticas foi um quadro apresentado no Fantástico, programa dominical da Rede Globo. Em cada episódio somos apresentadas a uma personalidade história feminina e, o mais importante, todos são animados por mulheres. Veja abaixo os episódios e as ilustradoras responsáveis:


  • Episódio 1: Malala Yousafzai - Rosaria Moreira

  • Episódio 2: Dona Ivone Lara - Analúcia de Godoi

  • Episódio 3: Hedy Lamarr - Marcella Tamayo

  • Episódio 4: Yusra Mardini - Larissa Ribeiro De Almeida Sales, Aída Queiroz e Antonia Muniz

  • Episódio 5: Frida Kahlo - Marcita (ilustração), Nathalia Okimoto (animação) e Aída Queiroz (coordenação)

  • Episódio 6: Maria Quitéria - Silvia Aroeira (ilustração), Aída Queiroz (animação e coordenação), Antônia Muniz, Gika Carvalho e Julia Nicolescu

  • Episódio 7: Nannerl Mozart - Lívia Serri Francoio e Aída Queiroz (direção)

  • Episódio 8: Maria Sibylla Merian - Bee Grandinetti (ilustração e animação) e Aída Queiroz (direção)

  • Episódio 9: Carolina Maria de Jesus - Dani Emiliano (ilustração), Joyce Nagamura (animação) e Aída Queiroz

  • Episódio 10: Wangari Maathai - Aída Queiroz (direção e produção), Luciana Eguti (direção), Sara Prado (direção de arte), Isabela Nogueira (design e animação), Camila Bree (design e animação), Milena Rosa (design e animação), Bia Leme (design e animação), Paola Hiroki (design e animação)

  • Episódio 11: Marietta Baderna - Aída Queiroz (direção), Marcia Leite (direção de arte) e Danila Ribeiro (animação)

  • Episódio 12: Amelia Earhart - Aída Queiroz (direção) e Luah Garcia (direção de arte, ilustração e animação)


Cada episódio recebeu a narração de mulheres que fazem a diferença nos dias de hoje, entre elas, Taís Araújo, Alice Wegmann, Iza, Fernanda Torres e Adriana Calcanhoto. Os episódios estão disponíveis no Youtube e você pode assistir clicando na playlist acima!


Shrek (2001) - Vicky Jenson


5 animações feitas por mulheres
Vicky Jenson (esquerda) e Shrek (direita)

Eu tenho certeza que todo mundo conhece a história do Shrek, um ogro que vivia em um pântano distante da civilização tem a sua paz arruinada quando vários personagens de conto de fadas começam a ocupar o local após serem expulsos do Reino de Tão Tão Distante. Para conseguir viver em tranquilidade novamente, Shrek promete resgatar a Princesa Fiona e a entregar para o Lorde Farquaad.


Uma animação clássica que fez parte da infância da infância de todas as crianças (e adultos também) que nasceram depois de 2001 contou com uma mulher na direção. Vicky Jenson é uma diretora de filmes que já trabalhou em filmes live-action e animações. Em seu currículo temos filmes como O Espanta Tubarões (2004), Recém-formada (2009) e Lo (2009).


____

Listas semanais com dicas selecionadas sobre filmes, séries, músicas, livros e peças teatrais. É nessa categoria que você descobre sugestões do que assistir nas plataformas de streaming ou o que fazer em um dia atoa em casa.